sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Simples, do meu jeito...


Não sou de muitas ideias. Não tenho muita criatividade. Meu vocabulário não é tão rebuscado. Não sou nenhum tipo de menina refinada, nem tento ser. Escandalosa, em um grau avançado. Sem contar minha risada super “discreta”. Educação eu ganhei de berço, mas não me peça para manter a classe quando isso simplesmente não for possível.
 Não me faça de boba, não queira me esconder às coisas. Lembre-se que “a mentira tem perna curta”, e que mil vezes uma verdade que dói que uma mentira que engana. Que ilude. Que fere...  Eu realmente sou sentimental, não brinque com meus sentimentos, não jogue com meu coração. Não gosto de indiretas, mas confesso que vivo distribuindo-as por ai. Gostaria de ter coragem suficiente para ser direta, “falar na cara”, sem muita enrolação, mas eu simplesmente não consigo. Odeio magoar as pessoas, mas elas são tão espertas, que mesmo com indiretas, elas sabem quando a carapuça está do seu tamanho...
Confesso que já tentei ouvir mais e falar menos, mas é algo que foge do meu controle. Tento ser mais calma e paciente, mas estou sempre agitada e ansiosa. Sim, eu sou inconstante. Mas prefiro a certeza que o incerto. Quero andar em caminhos seguros e confiáveis. Tenho medo de estar pisando em falso. Podem me julgar ingênua, ou até mesmo muito desconfiada e confusa. Eu simplesmente não ligo. Quero fazer do meu jeito, ser do meu jeito. Não me preocupo com a sua forma de ser, o que me importa é a forma que você me trata. Saiba que sei valorizar atitudes de carinho, e retribui-las. Isso eu sei fazer muito bem. Posso não ser boa nas palavras, posso até mesmo não saber me expressar como quero. Porém estou pronta para, com atitudes, mostrar o que quero e do que sou capaz. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário